Escolha uma Página
SOLAR - Sustentabilidade para todos

O Projeto busca atingir as desigualdades sociais, a emissão de gases poluentes e o desenvolvimento não-sustentável. Trata-se da instalação de um sistema de energia fotovoltaico em uma comunidade carente – a 29 de Março, localizada no bairro Cidade Industrial em Curitiba.

Tem como objetivo geral avaliar a viabilidade de geração de energia limpa e sustentável. Além disso, a geração, análise e divulgação de dados do projeto, tanto para a difusão da utilização de fontes limpas e renováveis, como para formulação e subsídio de políticas públicas. Estando alinhada com as políticas do Plano de Ação Climática de Curitiba – relacionada aos pilares de “Neutralidade em Carbono”, “Ação climática inclusiva” e “Governança Climática”, o projeto tem como objetivos específicos:

  • a formulação de políticas públicas que incentivem técnicas de geração de energia solar em áreas de vulnerabilidade social da cidade, com o propósito de reduzir as desigualdades climáticas;
  • desenvolvimento de subsídios para a formulação de políticas públicas com impacto positivo no meio ambiente e mudança climática por meio da coleta, armazenamento, gestão e acesso, validação, análise e disseminação de dados relativos à geração e consumo de energia solar fotovoltaica;
  • comparação entre os dados coletados pela plataforma Environmental Insights Explorer (Google) em termos do potencial solar da cidade de Curitiba com os resultados alcançados pela proposta;
  • mobilização da sociedade civil, poder público e iniciativa privada como forma de ampliar a conscientização da importância da geração e consumo de fontes renováveis de energia limpa;

 

PRODUTOS

  • Sistema de geração de energia fotovoltaica;
  • Sistema de aquecimento solar de água;
  • Rede comunitária de iluminação pública;
  • Painéis (dashboard) de divulgação do projeto e seus resultados;
  • Cartilha educativa sobre o Projeto Solar e energias limpas;
  • Diagnóstico demográfico dos moradores da comunidade;

RESULTADOS

  • Redução de emissão de gases de efeito estufa;
  • Energia elétrica estável na sede comunitária;
  • Iluminação das vias internas da comunidade;
  • Água aquecida para banho nas instalações sanitárias de uso comum;

BENEFÍCIOS

  • Contribuição para mitigação das mudanças climáticas; 
  • Inclusão digital dos moradores da comunidade por meio de acesso remoto a serviços públicos; Oportunidades de emprego, capacitação e formação acadêmica e profissional; E fontes de informação, cultura e lazer;
  • Aumento da sensação de segurança nas vias internas da comunidade
  • Melhoria das condições de banho nas instalações sanitárias de uso comum;
  • Aumento da consciência ambiental e engajamento social dos moradores da comunidade e da sociedade em geral em prol de energias limpas e renováveis;

BENEFICIÁRIOS

Moradores da comunidade

  • Total: 605 pessoas

MINORIAS SOCIAIS E RACIAIS

  • 293 MULHERES
  • 117 PRETOS
  • 52 IMIGRANTES
  • 29 IDOSOS
  • 19 PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
  • 3 INDÍGENAS

INTEGRANTES DE FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA

  • 569 PESSOAS

 

EQUIPE

Adriane Nunes Ferreira

Janio Denis Gabriel

Jeronimo Paulo da Cunha Pimentel de Meira

João R. Mac Knight Lemberg

Leander Estacheski

Luiz Henrique Calhau da Costa

Mayara Vieira de Souza

ACESSE O DASHBOARD:

CONFIRA FOTOS:

                            

 

Ambiens

 

RECICLO - Meio ambiente, meio de vida

O projeto envolve o trabalho com lideranças e moradores de quatro ocupações localizadas em Curitiba no bairro Cidade Industrial e São Miguel, na regional da Cidade Industrial de Curitiba, batizadas pelos moradores de Nova Primavera, Dona Cida, 29 de Março e Tiradentes, a última com maior foco de atuação.

Tem como objetivo geral fomentar a geração de trabalho e renda aos moradores em situação de vulnerabilidade social, fortalecendo e melhorando as condições de execução de atividades que já vêm sendo realizadas. A proposta é também oportunizar um novo ramo de trabalho nas comunidades. Para isso, reforçamos a importância do aproveitamento de resíduos gerados pelas comunidades e pelos bairros do entorno que são recolhidos pelos próprios moradores, seja através da classificação do material reciclável, da confecção de material construtivo e também da destinação de resíduo orgânico de origem doméstica para compostagem. O projeto visa impulsionar a geração de renda para os moradores com tais atividades, de forma a apoiar e estimular:

  • a importância da educação ambiental e de práticas sustentáveis;
  • a minimização do impacto ambiental dos resíduos domésticos;
  • qualificação e potencialização do processo de coleta, classificação e compactação de resíduos;
  • viabilização e consolidação da produção em série de blocos construtivos;

 

ETAPAS DO PROJETO:

 

  1. preparação e divulgação: preparo da equipe, reiterar o compromisso com as lideranças comunitárias e divulgação do projeto com a Fundação Banco do Brasil.
  2. educação ambiental: palestras e atividades com crianças, jovens e adultos sobre economia verde, destinação e separação de resíduos e a importância do trabalho de coleta e classificação, além da produção de hortas composteiras.
  3. coleta e reciclagem: capacitação em processos de coleta, classificação e reciclagem de resíduos. Além do desenvolvimento de palestras sobre cooperativismo e associativismo.
  4. blocos construtivos: oficinas para construção de blocos construtivos de materiais reaproveitados para melhoria na construção das moradias e inclusão na construção civil
  5. fechamento: finalização do projeto e prestação de contas

 

BENEFICIÁRIOS:

Moradores da comunidade:

  • 814 PESSOAS;

 

EQUIPE:

Adriane Nunes Ferreira

Ana Carolina Ramos Belei

Carolina Pangracio

Carlos Carriel de Castro

Elisa Detzel Bernert

João Ricardo Mac Knight Lemberg

Mayara Vieira de Souza

Vinicius Eduardo Wassmansdorf

 

CONFIRA FOTOS: 

                

 

Ambiens